Gene – Unidade de informação em um cromossomo.

Alelo – Duas ou mais variações do mesmo gene (Exemplo: preto ou vermelho).

Dominante – Um alelo é dominante se ele produz seus próprios efeitos e oculta a presença de outro alelo. Quando um cão tem uma cópia do gene preto ele é da cor preta. Preto é dominante sobre vermelho, portanto, você não pode dizer somente olhando se o cachorro tem uma cópia do gene vermelho ou não.

Recessivo – O efeito de um alelo recessivo não é percebido se um dominante estiver presente. Vermelho é recessivo ao preto. Para um cão ser vermelho, ele deve ter duas cópias do gene vermelho (bb). Se ele tiver uma cópia de vermelho e uma de preto, o efeito de vermelho não será visível e o cão terá cor preta (Bb).

Codominante – Nenhum alelo domina sobre outro. Se ambos estiverem presentes, ambos serão vistos. O exemplo mais comum é o gato cálico. Preto e laranja são codominantes em gatos. Se ambos os alelos estiverem presentes, o gato terá pigmentos de ambas as cores.

Modificador – Um gene que não age por si próprio, mas exerce efeito sobre outro gene. Genes modificadores definem quanto acobreado estará presente em um cão Tan. Se o cão não tiver pontos Tans (preto bi, por exemplo), os efeitos de quaisquer modificadores do acobreado não serão vistos, mesmo se estiverem lá.

Modificador redutor – O gene ou grupo de genes modificadores que atua(m) para reduzir a pigmentação de qualquer cor ou padrão que o cão possua. Um cão monocromático, como um Labrador ou um Doberman, com pêlos brancos em um dedo, ou uma pequena porção de pêlos brancos no peito, tem modificadores redutores de sua pigmentação, ainda que não apresente manchas/sinais padrão. Os modificadores redutores podem reduzir a pigmentação principal de um cão com uma coleira, fazendo que ela ultrapasse seus limites normais.

Modificador amplificador – O gene ou grupo de genes modificadores que atua(m) para aumentar a pigmentação principal sobre qualquer padrão presente. Um padrão de manchas irlandesas (como na Lassie) pode ser reduzido a pés brancos, um colarinho parcial, pouco ou nenhum avermelhado… em função de seu número e atuação.

Homozigótico – “Homo” significa “igual”. Um cachorro que seja homozigótico para um alelo, tem duas cópias do mesmo. Um cão vermelho é homozigótico para vermelho (bb).

Heterozigótico – “Hetero” significa “diferente”. Um cachorro que seja heterozigótico para um alelo, tem dois alelos diferentes para esta característica. Um cachorro preto que seja heterozigótico para preto, tem um alelo preto e um vermelho (Bb).

Herança Poligênica – Um traço é causado por dois ou mais genes trabalhando juntos. Em Aussies, a cauda curta natural é poligênica. Provavelmente há vários genes múltiplos envolvidos na exata determinação da cor da íris. A herança de um traço dependente de múltiplos genes é bem mais difícil de se prever que aquela baseada numa simples relação dominante/recessiva de alelos do mesmo gene.